Thursday, July 19, 2007

rebeldes de coração mole

Como alguns de vocês sabem, estou a trabalhar num projecto de uma igreja, situada num bairro complicado de Lisboa. Durante o último período escolar, tratou-se de explicações e apoio escolar. Agora é mais um espaço de ocupação saudável dos tempos livres.

Falam de "chutos" e "cavalo" (droga) como quem fala de carrocéis e algodão doce... snifam (ou conhecem quem snife) açúcar e pó de giz e isto faz-me pensar como o meio pode influenciar até as suas "brincadeiras" e assusta. Ouvem e dançam Michael Jackson... Falam de amor, de sonhos, de medos... Querem ser psicólogos, jornlistas, futebolistas... Rabiscavam desenhos nos intervalos dos exercícios... Gostam de conversar e são muito perspicazes... Enviam-me mensagens... Sabem dizer "gosto de ti" e "gosto de estar aqui", mesmo quando usam outras palavras... São genuínos e ouvem tudo o que lhes quisermos dizer, desde que o façamos por amor e preocupação.


Tem havido espaço, não só para o apoio a nível escolar e para as actividades de expressão e jogos, mas também para a partilha, em conversas que às vezes parecem curriqueiras, outras que tocam em assuntos mais delicados e profundos. Não damos pelo tempo passar e normalmente passamos da hora sem dar conta. Tem sido um privilégio poder acompanhar estes miúdos, que já fazem parte do meu dia-a-dia e que rapidamente acharam morada neste coração.

2 comments:

Kella said...

Olha Sara enviei para o Tiago uma msg com um contacto para uma escola que necessita de profs. de Ed. Musical para as actividades de enriquecimento no próximo ano lectivo. Se estiveres interessada diz qualquer coisa. Bj

Su said...

Olá Zarah!

Parabéns pelo blog e pelos trabalhos tão bonitos!

Gostei muito de ler este texto. Fez-me sorrir por perceber e sentir aquilo que aqui descreves.

Também tenho vivido experiências semelhantes na minha vida e sei avaliar o quão importante é desenvolver actividades como estas. Dá-nos a oportunidade de viver para os outros, contrariando o sentido quase natural da vida que é viver para nós próprios...

Há quem pense que estamos a ajudar, mas na realidade, penso que aquilo que ganhamos é tão imenso que ultrapassa aquilo que damos aos outros!

E se pudermos mudar qualquer coisa neste mundo e conquistar sorrisos, já é tão gratificante!

Parabéns e um beijinho

Su