Tuesday, December 11, 2007

Mais artesanal e menos industrial, por favor

Chegou aquela altura do ano em que é mesmo tortura ver televisão... Não posso com os 557.000 anúncios de brinquedos e afins que passam ad eternum. Fico triste porque são um atentado à inteligência, são absolutamente estupidificantes e só motivam as criancinhas a ser consumistas e materialistas e mais uma série de "istas". Os brinquedos (supostamente) atractivamente apresentados, ensinam as meninas a serem vaidosas e prepotentes e os meninos a serem violentos.
Alguns desejos para os meus filhos (I hope), em termos de brinquedos e brincadeiras:
- ajudá-los a construir os seus próprios brinquedos, com materiais orgânicos e reutilizáveis
- criar um ambiente que alimente a criatividade, a imaginação e a massa cinzenta
- arranjar brinquedos de outros tempos
- que haja sempre um elemento didático-pedagógico
- que os livros e a música também façam parte das brincadeiras
- que a multi e interculturalidade seja acarinhada também nas brincadeiras
- que estejam conscientes que há meninos que não têm brinquedos, mas que ainda assim gostam de brincar

Brinquedos de madeira aqui, aqui, aqui e aqui.

Vários aqui, aqui, aqui , aqui e aqui.

6 comments:

Tiagão said...

Euma ps3, com o PES 2017 para o pai se divertir com os filhos, pode ser?
Olha, que eu bato o pé!!!
UAAAAAAAAHHH!

Kella said...

Ai nem sabes a minha luta cá em casa...por um lado sou eu à volta com os puzzles, livros, bicicletas e carros de pedais; por outro lado é o "senhor pai" a estragá-los com DVD´s, consolas e jogos. É uma luta cosntante...e adivinha lá quem ganha?

zarah said...
This comment has been removed by the author.
zarah said...

Oh Kella... basta leres o comment acima para veres o que me espera! lol! Espero que não... :)

Rute Carla said...

Concordo em parte, acho k não podemos generalizar, pois há mtos brinquedos ´no mercado (mm sem ser de madeira)que também convidam à imaginação e criatividade da criança, pois esta não está limitada ao material de k é feito o brinquedo. De qualquer forma,diz-me a experiência,que nada como ter filhos para se ter mais cuidado com o k se diz...

zarah said...

É claro que há outros brinquedos que estimulam a imaginação. Não disse o contrário, sis. A Playmobile e a Lego fizeram alguns dos meus brinqudeos favoritos de infância! Mas não tem só a ver com isso, mas com o facto de estarmos mais conscientes da origem das matérias primas e dos materiais. E isso, espero que não mude, sendo mãe ou não. Acho que não sou consciente o suficiente, infelizmente. Gostava de saber que mãos fizeram o que me chega às minhas, e ter a certeza de que não houve exploração de mão de obra, por exemplo. Mas isso é utópico, I know. :)